Review Agents of shield 1x02: 0-8-4


"Geralmente, uma pessoa não tem a solução. Mas 100 pessoas com 1% da solução, daí pode haver mudança."

Trabalho em equipe. Apesar dos recrutados para equipe do agente Coulson serem excelentes isoladamente, isso não se significava que seriam bons no conjunto. E esse segundo episódio veio com a proposta de começar a evolução que tornará os agentes em um verdadeira equipe. Logo no início, vemos o quanto  Grant ficou incomodado pelo recrutamento de Skye, o que eu considero natural visto que tanto ele quanto os demais devem ter passado por um longo período de treinamento e preparação para poder serem integrados a agencia, enquanto ele não passara por nada disso.



Apesar da maior parte do episódio ter ocorrido no espaço aéreo, o Peru é tido como ponto de partida, onde uma tecnologia tão antiga quanto os templos Incas mas ao mesmo tempo com características alemãs, fora descoberta e a qual se supõe inicialmente ser alienígena. Aqui vemos mais uma vez,  a gente May em ação, que rouba a cena com seu carisma, apesar de acompanhada de Grant quando do ataque das forças militares peruanas. O episódio tem um ritmo frenético, pois logo depois de Coulson resolver a situação com a comandante das tropas peruanas, Camilla, o acampamento sofre o ataque de rebeldes, forçando os agentes a levarem consigo a tecnologia enquanto fogem ensandecidamente em direção ao ônibus, que é como eles chamam o avião, uma sequencia muito bem conduzida e que reforça a proposta da série.

Não cheguei a desconfiar das intenções de Camille, pois acreditava que seu aparecimento seria motivado como um interesse amoroso para Coulson, conforme foi sugerido até minutos antes dos seus militares dominarem o ônibus. Porém a reviravolta foi interessante, pois além de criar uma ambientação perigosa com a tentativa dela de passar pelo espaço  aéreo restrito portanto a tecnologia, que na verdade era uma arma de destruição em massa, também serviu para fazer com que a equipe do agente Coulson começassem a trabalhar juntos, apesar do fato parecer clichê. Além disso, Camille não pareceu caricata como vilã, e sua motivação de combater os rebeldes e estabelecer a unidade do país, se apresentou coerente dentro do contexto, não apenas do episódio mas a nível mundial.

O plano dos agentes para recuperar o controle do avião (não consigo chamar aquilo de ônibus) não foi tão elaborado, e chegou a se assemelhar a de desenhos animados, com o clássico se libertar das cordas e render os bandidos, principalmente quando Skye lacrou o buraco na parede do aeroplano usando uma espécie de bote inflável. Aquilo foi realmente absurdo, a não ser que aquele material fosse um super plástico. Outro ponto que considero absurdo é ativação da bomba por parte dos nerds da shield com o objetivo de destabilizar o voo. Considerei isso totalmente insano, pois aquilo poderia ter explodido todo o avião, e ninguém em são consciência tomaria essa atitude sabendo do potencial da tecnologia como eles sabiam, tanto que o episódio é concluído com o envio do 0-8-4 (nome da bomba) para o espaço.

As pontas soltas deixadas na conclusão ficaram por conta de Skye, que aparentemente possui intenções ocultas em seu envolvimento com a Shield, pois ao que foi sugerido ela também trabalha para uma organização denominada maré crescente, que ela própria explicou em sua conversa com Grant como pessoas unidas em torno de uma ideia, mas ainda não sabemos quais seriam os planos dessa organização. Revelar as ações da shield ou do governo? É uma possibilidade. O próprio Nick Fury, interpretado por Samuel L. Jackson e que assim como Maria Hill estava no filme, afirma do risco da presença de Sky. Aliás, a presença dele foi um presente para quem acompanha a série. 

No geral, o episódio cumpriu sua proposta, pois claramente percebe-se a evolução da interação entre os personagens. May sugerindo que Grant supervisionasse o treinamento de Skye, enquanto insinuava algo entre eles,  conseguiu ser algo engraçado. Só o que me incomoda são os nerds, pois Leo e Jemma ainda parecem muito caricatos, e considero desnecessário explicar as tecnologias com frases retiradas de desenhos animados, como radiação gamma ou alta frequência, como se isso torna-se o enredo mais verossímil. Apesar de ter sido um bom episódio, a série sofreu uma queda de aproximadamente 30% da sua audiência em relação a estréia. Abaixo, o trailer do próximo episódio, intitulado The Asset, em uma referência clara a um antigo vilão dos quadrinhos.




0 comentários:

Postar um comentário