Review Agents of Shield 1x05: Girl in The Flower Dress

"--Você não pode salvar alguém de si próprio, senhor.
--Nós podemos, se agirmos cedo o suficiente."

                           


Está óbvio que Skye é a grande aposta de Agents of S.H.I.E.LD. na tentativa de gera solidez ao enredo, pois desde o piloto a personagem vivencia um arco de crescimento, que apesar de não ser muito complexo, apresenta maior profundidade dos que os demais. Em Girl in The Flower Dress somos levados ao passado da jovem, enquanto a tradicional trama internacional gira, dessa vez envolvendo a Maré Crescente e a organização dos super soldados (aquela do piloto). O episódio teria tudo para recuperar o ritmo perdido da série, se não tivesse esbarrado em um caso da semana esquecível, sobre um japonês com habilidades de combustão e que sonhava em se tornar um super herói.

A Maré crescente retorna ao jogo por meio do hacker Miles Lydo que roubara informações confidenciais da Shield sobre humanos com poderes e vendera para a organização interessada na criação dos supersoldados, chamada aqui Centopeia. Apesar da atitude de Miles romper com os princípios da Maré Crescente que almeja transparência de informações, a interação proporciona uma maior integração entre os elementos construtivos da série até agora tão dispersos. Além disso, o arco renderia um ótimo episódio focado no assunto, especialmente quando o mundo vivencia um debate sobre invasão de privacidade, quebra de soberania e espionagem comercial.


A grande reviravolta no caso é o fato de Miles ser também um ex-mentor e relacionamento de Skye, o que a faz avisá-lo sobre aproximação da Shield. Porém, ela age de forma estúpida ao encontrá-lo durante a operação, pois mesmo que May não a tivesse seguido, ela deveria ter considerado que o seu desaparecimento iria causar desconfiança por parte da equipe. Com isso, ela e Miles acabam capturados, e ao mesmo tempo destruindo o espírito de equipe construído até aqui. É notável o quanto Leo, Jemma e Grant ficam decepcionados. Este principalmente, pois percebe-se o quanto a relação dos dois evoluiu e seus sentimentos por Skye começam a sobressair-se ao seu perfil fechado.

Enquanto isso, o japonês Chan Ho se encontrava sob o controle da Centopeia  que o descarta após coletar amostras de seu sangue, o deixando queimar diante do seu próprio poder. Tendo esse desastre em vista, a Shield viaja dos EUA até o Japão rapidamente rompendo as barreiras do tempo, apenas para correr perigo pois não conseguem salva-lo e muito menos ninguém que estava no prédio. Como Coulson e May acabam trancados, convenientemente os serviços de Skye e Miles se tornam necessários. Apesar disso, a mulher no vestido floral que intitula o episódio consegue fugir sem nenhum problema, mesmo todo o sistema de segurança tendo lacrado o prédio. E mais uma vez a Shield conclui o episódio sem conseguir responsabilizar ninguém pelas ações terroristas. Outra coisa confusa nessa sequência é que a médica Debbie é encurralada e queimada viva por Chan, porém logo depois May surge neutralizando o mutante evidenciando que havia uma alternativa de fuga para a doutora.

Em um mundo normal Miles seria processado e julgado por crimes contra o estado, porém aqui ele ganha um bracelete que desativa eletrônicos e uma viagem forçada de Hong Kong aos EUA. Apesar disso, Skye finalmente revela suas intenções ao se agregar a Shield e explica que a única informação que possui sobre seus pais são registros ligados a organização. Suspeita-se que estes estejam mantidos sob o monitoramento direcionado para pessoas com habilidades especiais. E conforme o próprio alerta de Coulson, ela não irá gostar da resposta. Obviamente, a hacker deverá permanecer na equipe e terá que recuperar a confiança dos seus companheiros.

Sobre Raina, a mulher com vestido floral, esta assume o rosto do inimigo, agindo como recrutadora das cobaias. Porém, diferentemente de Debbie, ela parece ou pelo menos finge se importar com os elementos, demonstrando um toque pessoal que a tornam atraente como vilã e espero que ela se mantenha na série.

                                        

Em termos de audiência, a série ainda tem sofrido algumas quedas e comparações como a de Smallville da ABC. O show entra em um hiatus de duas semanas e retorna no dia 05/11.





0 comentários:

Postar um comentário