As melhores performances musicais da quinta temporada de Glee



Encerrando a sequência de postagens que deveria ter sido publicada no episódio 100 da série, e já conta com os 8 principais erros de Glee e as melhores e piores combinações, chegou a hora de destacar as performances mais elaboradas desta quinta temporada.
Para deixar claro, por performance leva-se em conta o conjunto da obra, e por mais que eu goste de tudo que Darren Chis canta, nas músicas selecionadas aqui leva-se em conta os seguintes aspectos:

  • Contexto em que a música foi inserida;
  • Adequação das vozes a exigência da música;
  • Arranjo;
  • Coreografia;
  • Arte envolvida na sequência;
  • Atuações durante a execução;
Em geral, as performances desta temporada estão bem abaixo dos anos anteriores e curiosamente, alguns dos destaques são justamente de músicas já tocadas na série. Dito isso, o ranking é o seguinte:

10. GIRLS ON FILM

Contextualizado pela conclusão do objetivo de Sam em Nova York, Girls on film se destaca pelo bom aproveitamento da voz de Chord Overstreet (que raramente possui solos) combinados com uma excelente direção e um toque artístico retrô embalados por uma coreografia no estilo jogo de sedução. Excelente sequência, figurino e aproveitamento das habilidades do menino Chord.


9. LOSER LIKE ME

Música original de GleeLoser like me dividiu opiniões quando foi lançada na segunda temporada. Em seu retorno para o episódio 101, o clássico ganhou uma versão acústica pelas vozes de Darren Chris, Chord Overstreet, Jenna Ushkowitz e Kevin Mchale. As novas interpretações e arranjo casaram perfeitamente com a letra da música, além de representar o momento de transição dos quatro formandos. Depois desse momento, só veríamos Jenninha uma única vez.



8. LOVE IS A BATTLEFIELD

Auge do desgaste amoroso de Klaine, Love is a Battlefield se encaixou perfeitamente para alertar que algo precisava mudar na relação de Blaine e Kurt. Com uma coreografia utilizando elementos de artes maciais, aproveitando a própria letra da música, essa é uma das poucas músicas na voz de Chris Colfer que eu consigo escutar mais de uma vez.




7. DON'T RAIN ON MY PARADE


Santana chovendo na parede de Rachel foi sem dúvida um dos melhores momentos da temporada. Alterando totalmente o arranjo original, Naya Rivera conseguiu inserir um toque  pessoal a música e se destacar a ponto de dividir o público sobre qual versão seria melhor, a dela ou a de Lea Michelle. Além disso, as atuações de ambas atrizes estavam ótimas, e é impossível não rir assistindo a reação de  Rachel durante a sequência .





6. YOU MAKE ME FEEL MY LOVE


Despedida de Rachel para seu amado Finn, You make me feel my love cumpre sua proposta e emociona pela realidade da perda. Acompanhada de um discurso necessário, uma emoção evidente e a interseção da ficção com a realidade, a música retrata bem o sentimento do público e principalmente de Lea Michelle ao perder seu parceiro de tela e noivo na vida real.




5. SEASONS OF LOVE


Abertura do episódio tributo a Cory MonteithSeason of Love nos passa a sensação de que era chegado o momento de se despedir. Com os novatos cedendo espaço aos veteranos, vamos sendo envolvidos pela emoção. Infelizmente, o clima se perde na músicas seguintes, e o episódio só volta ao rumo já em seu final.




4. I STILL HAVEN'T FOUND WHAT I'M LOOKING FOR


Se o episódio tributo não funcionou como deveria, I still haven't found what I'm looking for serve como uma redenção. Com flashbacks de Cory Monteith, uma letra linda e a combinação perfeita das vozes de Darren Chris, Chord Overstreet, Jenna Ushkowitz e Kevin Mchale, naquela que deveria ser uma das músicas favoritas de Finn. É impossível  não se emocionar com essa sequência.




3. HEY JUDE


Se os episódios tributos aos Beatles foram um total desperdício, entre as poucas coisas que se salvaram, Hey Jude é sem dúvida o destaque. Embalando o a recuperação emocional da rainha Tina, humilhada no maior estilo Carrie, durante o baile. Por gostar tanto de Tina, não pude conter minha alegria ao vê-la em seu momento de glória.





2. APLAUSE


Eu já disse uma vez, porém repito que Applause é uma das melhores coisas já produzidas por Glee. Misturando vários clipes de Lady Gaga e inserindo um toque de Katy Perry, a performance é surreal e sobrenatural ao mesmo tempo. Enfim algo que só Glee poderia fazer.




1. TOXIC

Marcando o retorno de Diana Agron e da trindade profana, a performance de Toxic é simplesmente perfeita. Embora já a tenhamos visto na série, a música retorna com arranjo no estilo Cell Tango Chicago, efeitos de luz, transições de câmera e toda a sensualidade da loira e de suas parceiras de cena Heather Morris e Naya Rivera. Performance para explodir corações.


Menção honrosa: DON'T STOP BELIEVIN'

Encerrando o clube do coral e a era de ouro da série, Don't Stop Believin' ganha uma menção honrosa muito mais por seu valor simbólico. Embora tenha sido precedida pelos discursos dos alunos e ressalte a importância do professor Schue, a música em si retorna pela quarta vez na série com arranjos, vocais e coreografia similares as das outras vezes, pois não poderia ser diferente.