Primeiras Impressões Constantine 1x01: Pilot


Completando a cota momentânea de pilotos vazados, eis que chega aos nossos olhos a nova promessa da NBC para as sofridas noites de sexta. Embora o episódio ainda deva receber alguns acabamentos e a qualidade dos players disponíveis não fossem lá essas coisas, já dá pra fazer alguns comentários sobre o que esperar ou não da série.

A primeiro momento pode-se dizer que o show já começa com desvantagem simplesmente por ter não apenas os quadrinhos como referencial, porém também o excelente filme de mesmo nome. Por isso aguardei ansiosamente por essa estréia, na esperança de encontrar uma continuação para um personagem que considero muito, porém assim como Dominion, o combate da expectativa versus a realidade me decepcionaram. Dessa vez em menor grau.

Em termos de enredo, pode-se dizer que a trama não decepcionou porém não empolgou, pois ficou em sua zona de conforto e trouxe aquele velho feijão-com-arroz sobre anjos e demônios que nós já vimos em Supernatural ou até mesmo em Dominion. Porém, os grandes pontos fracos são justamente aspectos técnicos: atuações e efeitos especiais. Entendo a atitude louvável de tentar aproximar o personagem central o máximo possível daquele dos quadrinhos, com seu sotaque, atitude e cabelos loiros, porém a atuação de Matt Ryan soou tão demasiadamente exagerada que chegou a incomodar. Me desculpem os fãs do moço. Tudo fica ainda pior quando comparamos o trabalho dele com a de Lucy Griffts, a Liv, que apareceu em todas as cenas totalmente inexpressiva e completamente perdida.

Os efeitos especiais são outra decepção. Buracos que se abrem nos asfalto, demônios em sanatórios e em ambulâncias, tudo pareceu bastante tosco. Óbvio que isso pode ser melhorado daqui até outubro, na estreia oficial. Por fim, o roteiro também erra ao inserir os elementos construtivos do arco central. Tudo estava lá: a garotinha morta por Constantine, a morte do pai de Liv e a perseguição dos demônios para com esta e o desenvolvimento de suas habilidades, porém os destaques dessas histórias surgiram de forma muito pouco elaborada, de modo que foi difícil se importar. 

Enfim, apesar dessa chuva de comentários negativos, continuarei assistindo por me importar com sua premissa e  as produções antecessoras. 

Nota: 4/10 Hannibals